Amor, Amor… Sueli Costa por Joyce Moreno

Amor Amor
Sueli Costa e Cacaso

Quando o mar
Quando o mar tem mais segredo
Não é quando ele se agita
Nem é quando é tempestade
Nem é quando é ventania
Quando o mar tem mais segredo
É quando é calmaria

Quando o amor
Quando o amor tem mais perigo
Não é quando ele se arrisca
Nem é quando ele se ausenta
Nem quando eu me desespero
Quando o amor tem mais perigo
É quando ele é sincero

O esquecimento é a arma mais letal do amor…

 

_DSC0401

By Kika Domingues

” (…) O esquecimento é a arma mais letal do amor, quem nos esquece é como se esquecesse de tudo o que fomos. Ou pior: que existimos. Quem ama e consegue esquecer é uma espécie de assassino: mata a realidade, apaga-a, revoga-a, transforma-a num pesadelo absurdo no qual somos obrigados a aprender outra vez a viver (…)” (Margarida Rebelo Pinto – Alma de pássaro)

Tudo é tão comum sem ter você…

Toninho Horta & Grupo Cobra Coral

 

Quadros Modernos

Pode ser
Flores de Monet
Mar de girassóis
Tudo é tão comum
Sem ter você
Pode ser
Tela de Guignard
Sol de Renoir
Cores de cristal iluminando o dia
Pode ser
Filme de Godard
Torres de Gaudi
Um desenho a giz
Vou ser feliz
Pode ser
E que seja assim
Se é pra sonhar
Não seja no fim

Pode ser
Chuva da manhã
Curvas de Rodin
Tudo é tão comum
Sem ter você
Pode ser
Sonhos de Dali
Traços de Miró
Só a sua luz me ilumina a vida
Pode ser
O Abaporu
Portinari azul
Tudo é tão igual
É tão comum
Pode ser o que imaginar
Sem você aqui
Só resta sonhar