TUDO VAI RECOMEÇAR…

By Kika Domingues

By Kika Domingues

CANÇÃO DO DIA DE SEMPRE

Tão bom viver dia a dia…
A vida assim, jamais cansa…

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu…

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência… esperança…

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas…
(Mario Quintana)

FELIZ ANO NOVINHO EM FOLHA!

PORQUE HOJE É O DIA DO POETA – 20 de outubro

Dia da Poeta - By Kika Domingues

Dia da Poeta – By Kika Domingues

O Poeta é Belo

O poeta é belo como o Taj-Mahal
feito de renda e mármore e serenidade

O poeta é belo como o imprevisto perfil de uma árvore
ao primeiro relâmpago da tempestade

O poeta é belo porque os seus farrapos
são do tecido da eternidade

Mario Quintana )
(Poema publicado originalmente no livro Esconderijos do Tempo,

retirado de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 488)

NA POESIA DO QUINTANA…

Recordo ainda…

VIII

(Para Dyonelio Machado)

Recordo ainda… e nada mais me importa…
Aqueles dias de uma luz tão mansa
Que me deixavam, sempre, de lembrança,
Algum brinquedo novo à minha porta…

Mas veio um vento de Desesperança
Soprando cinzas pela noite morta!
E eu pendurei na galharia torta
Todos os meus brinquedos de criança…

Estrada afora após segui… Mas, ai,
Embora idade e senso eu aparente
Não vos iluda o velho que aqui vai:

Eu quero os meus brinquedos novamente!
Sou um pobre menino… acreditai…
Que envelheceu, um dia, de repente!

Mario Quintana )
(A rua dos cataventos. Coleção Mario Quintana. 2a. edição. 6a. reimpressão. São Paulo: Globo, 2005. p. 26)