… sempre cantando mais, mais…

Canta, canta
Sente a beleza
Canta, canta
Esquece a tristeza
Tanta, tanta
Tanta tristeza
Canta

Canta
Quem canta o mal espanta
Vai sempre cantando mais, mais
Canta pra não chorar

Canta, canta
Canta, vai, vai
Segue cantando em paz
Canta, canta
Canta mais

Canta, Canta Mais
Tom Jobim

 

Ouça outras interpretações

Nova Banda (Voz / Instrumentos)

Vânia Bastos

 

 

Aniversário… Meu desejo para hoje :))

_DSC0248essab
A poesia em mim – por Kika Domingues

Que a arte não se torne para ti a compensação daquilo que não soubeste ser

Que não seja transferência nem refúgio

Nem deixes que o poema te adie ou divida: mas que seja

A verdade do teu inteiro estar terrestre.

A casa térrea – Sophia de Mello Breyner Andresen

DESEJO

Não quero - By Kika Domingues
Desejo –  By Kika Domingues

Não quero ser calor que aquece, mas sim fogo que alimenta;

Não quero ser carinho que sossega, mas sim contato que excita;
Não quero ser abraço que conforta, mas sim aperto que tira o ar;
Não quero ser companhia pra uma noite solitária, mas sim parceira de vida;
Não quero ser um bate-papo, mas sim uma conversa que desperta alegria;
Não quero ser mão que afaga, mas sim corpo que envolve;
Não quero ser beijo, mas sim encontro de bocas sedentas;
Não quero ser uma pessoa amiga, mas sim ser presença que faz o coração bater muito forte;
Não quero ser garantia de nada, mas sim futuro incerto que intriga e faz seguir em frente;
Não quero ser lembrança agradável, mas sim desejo de quero mais;
Não quero preencher um espaço, mas sim ser o complemento que faltava;
(Cris)

“O amor ainda é o equilibrio que sustenta o mundo em fios invisíveis”

“nunca esqueci o dia  em que libertar pombas  brancas foi lindo e entristecedor.
primeiro a liberdade, o vôo alçado.  meus olhos seguiram uma das pombinhas soltas,
ela não conseguia pousar na copa das arvores, escorregava e voava,
aflita em lugar desconhecido, batia-se entre os prédios procurando pouso
nas paredes lisas de cimento, vazias de concavidades.
um dia de  caos muitas vezes é assim , não sabemos pousar.
e nesse dia  só o que importa é: “eu estou segurando a sua mão”.
e se você segurar a minha mão vai poder sentir todos os anseios do meu corpo,
da minha alma e do meu amor.  vai voar comigo por cima das montanhas,
vai mergulhar, vai não saber nadar também. vai conseguir ouvir o som da minha risada,
vai assistir desenho comigo, só para que eu relaxe.  vai aprender sem entender.
vai sentir o arrepio da minha espinha quando parecendo cair a gente começar a voar.
só preciso que me dê   a mão para que eu possa sentir a calmaria
e o sabor do aconchego trazido na xicara de chá.
nesse dia de caos sou a sombra,  sou o guia de tantos ao meu redor.
sou luar em plena luz do dia.  sou a tempestade logo após o amanhecer.
o caos é o retumbar do meu coração sedento por paz.
aliás, caos é o que antecede a paz.  tão parecido com amor.
tao caótico o amor. tão amoroso esse caos.
0 caos me faz saudade reprimida.0 amor me faz ânsia da chegada.”
(desconheço o autor)