Luar espere um pouco que Chico Buarque está fazendo 7.0

 

 

De olhos apaixonantes, voz inconfundível e estilo no cantar, meu Chico e de todo mundo está completando 70 anos… São várias as homenagens a esse músico, poeta instigante, filósofo,rebelde, visionário e tantas coisas mais…

Cresci, amadureci e cheguei até aqui ouvindo e cantando Chico Buarque de Hollanda.

Lembro como se fosse hoje, eu  três anos de idade, ainda de fraldas, vendo a minha imagem refletida no vidro da “radiola” da minha casa, escutando,dançando, aprendendo as letras e cantando as melodias de Chiquinho(nem sabia o que significava mas já sentia que a coisa era muito boa rssss), hipnotizada pelos seus lindos olhos, na fotografia que estampava a capa do seu primeiro Vinil lançado em 1966…

Eu morava no alto sertão do Piauí, meu pai trabalhava na Chesf e estávamos todos acampados para a construção da Barragem de Boa Esperança, sim! Mas a sua voz chegava até lá!

É uma paixão antiga… Um amor eterno…   Vamos que vamos Chiquinho!!

 
Para ouvir o Vinil completo (Eu tenho esse vinil :-))
http://www.youtube.com/watch?v=rKL-lRCmbis

é proibido pisar na grama…

By Kika Domingues

By Kika Domingues

é proibido pisar na grama, diz a placa
mas não foi a grama quem proibiu
a grama tem saudades do menino, da bola
da toalha do piquenique, do pique, do pega-pega
 
a placa é apenas um pedaço de lata pintada
portrait de uma sociedade que assim se crê consciente:
proíbe pisar na grama
e a amazônia segue sendo devastada
 
é proibido pisar na grama
mas não é grama quem diz
e a placa é apenas um pedaço de lata pintada
por um funcionário que mal sabe desenhar as letras em ordem
em nome da ordem
de uma sociedade que assim se crê organizada:
enquanto uns permanecem semianalfabetos
a poucos, o paraíso
 
ordem e progresso
é proibido pisar na grama mas
pisar na gente
é permitido

  por Paulo DAuria

Canto a dor, canto a vida e a morte, canto o amor…

Vídeo

Amanhece, preciso ir
Meu caminho é sem volta e sem ninguém
Eu vou pra onde a estrada levar
Cantador, só sei cantar
Ah! eu canto a dor, canto a vida e a morte, canto o amor
Ah! eu canto a dor, canto a vida e a morte, canto o amor
Cantador não escolhe o seu cantar
Canta o mundo que vê
E pro mundo que vi meu canto é dor
Mas é forte pra espantar a morte
Pra todos ouvirem a minha voz
Mesmo longe …
De que servem meu canto e eu
Se em meu peito há um amor que não morreu
Ah! se eu soubesse ao menos chorar
Cantador, só sei cantar
Ah! eu canto a dor de uma vida perdida sem amor
Ah! eu canto a dor de uma vida perdida sem amor
(Dory Caymmi e Nelson Motta)