O vento sopra e não se sabe de onde vem, mas dá pra senti-lo. (João 3)

Olhando a chuva - Kika Domingues
Olhando a chuva – Kika Domingues

Uma vez ouvi que a respeito das maneiras como Deus se manifesta

entre os homens, podemos utilizar a metáfora da chuva.

Quando está chovendo, não é necessário que alguém saia pelas ruas com uma placa que informe que está chovendo,

todos estão sentindo, é dispensável o aviso.

E quando não está chovendo, não adianta usar a placa,

porque qualquer pessoa facilmente nota que se trata de um engano,

ou de uma loucura.

Assim é com o Espírito de Deus em nós,

quando ele age, não precisamos explicar muito

e nem desejamos defini-lo, pois sua presença manifesta explica-se por si só.

E quando não é Ele quem está agindo,

se alguém tentar dizer que Ele está, não passará de engano.

Deus é discreto e notório.

Não precisa de alarde sobre sua presença e quando é Ele mesmo quem age,

os que são nascidos dEle sabem, sentem. Só não vale tentar prendê-lo,

formatá-lo, controlá-lo, pois é como o vento, não se pode prender, apenas sentir.

©2013 Alexandre Robles

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s