Acho que fiz tudo do jeito melhor, meio torto, talvez, mas tenho tentado da maneira mais bonita que sei [Caio F. Abreu]

Hibiscos ao sol  - Foto Kika Domingues
Hibiscos ao sol – Foto Kika Domingues

A vida é estranha, ou será que somos nós os estranhos na vida? Errando, errando e buscando coisas que nem sabemos o que é. Como se houvesse uma necessidade de não estar parado, e às vezes por esse motivo procurando nos encontrar, caminhamos até nos perder. Autoconhecimento é algo que eu não quero ter nunca, – me enlouqueceria – já me basta saber que estou aqui, que vivo e amo. Me satisfaz saber que o amor cabe em tudo, em tudo que sou, pois ao contrário de mim o amor nunca morre.

http://carolineprates.blogspot.com.br/

Uma homenagem ao Ivan Lins que veio a minha cidade hoje…

E eu não sabia… Estou muito triste…

Depois dos Temporais - Foto Kika Domingues
Depois dos Temporais – Foto Kika Domingues

Depois dos temporais

Ivan Lins

Sempre viveram no mesmo barco
Foram farinha do mesmo saco
Da mesma marinha, da mesma rainha
Sob a mesma bandeira
Tremulando no mastro
E assim foram seguindo os astros
Cortaram as amarras e os nós
Deixando pra trás o porto e o cais
Berrando até perder a voz
Em busca do imenso,
Do silêncio mais intenso
Que está depois dos temporais

E assim foram seguindo em frente
Fazendo amor pelos sete mares
Inchando a água de alga e peixe
Seguindo os ventos
As marés e as correntes
O caminho dos golfinhos
A trilha das baleias
E não havia arrecifes
Nem bancos de areia
Nem temores, nem mais dores
Não havia cansaço
Só havia, só havia azul e espaço

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=4rdaVBBEltA

I Exposição Coletiva PFC – Tributo a Henri Cartier-Bresson

Convite Exposição Coletiva PFC
Convite Exposição Coletiva PFC

——————-

°

Fotógrafos ( Profissionais e Amadores) pertencentes ao Pernambuco Foto Clube – PFC
sonharam fazer uma exposição fotográfica.
 
Uma amiga e participante deste grupo,  a Sonia Cortez,  saiu em busca de um espaço para realizar este sonho.
A Livraria Cultura da nossa cidade ( a grande patrocinadora deste evento)
comprou a ideia e o Projeto ganhou forma!
 
Somado a tudo isso,  iniciativas e ações de outros membros deste Clube, que,
por amor a fotografia, se cotizaram e se engajaram no projeto com muita fé  e compromisso,
tornando-o possível; realizável!
  
Destaco ainda o empenho e dedicação na  logística que envolve um evento desse porte,
que também vem sendo desenvolvido pela Sonia Cortez, sem a qual, nada estaria se concretizando.
 
Não podemos deixar de citar as empresas que nos apoiaram como:
 
Teclab
Tempus Filmes
Alpha Gráfica ,
Ilha da Tecnologia ,
Luzia e Lucienne Doces e Salgados,
 
bem como a importante contribuição da nossa Curadora, a Profª Renata Victor,
Coordenadora do Curso de Fotografia da Universidade Católica de PE.
 
Em nome da Administração do Pernambuco Foto Clube – PFC, 
Ana Caula , Francisco Cribari e Lamartine Teixeira.
convido amigos, familiares  e amantes da fotografia para a Abertura da I Exposição Coletiva 
de Fotografia do PFC, a ser realizada no período de 7 de novembro a 7 de dezembro.
 
 
 
O convite fala mais sobre tudo.
 
 
 
 
http://www.pernambucofotoclube.com.br/
 
 
http://www.flickr.com/groups/pernambucofotoclube/pool/
 
 
 
Curta a  página do nosso evento no Facebook!
http://www.facebook.com/pfcbresson
 
confira o evento na Página da Livraria Cultura:
 
http://www.livrariacultura.com.br/scripts/eventos/resenha/resenha.asp?sid=01614423314101731038802725&nevento=29763
 
 
 
 
 

PRECISO…

 

 

Cada tempo em seu lugar - Foto - Kika Domingues
Cada tempo em seu lugar – Foto – Kika Domingues

 

Preciso refrear um pouco o meu desejo de ajudar
Não vou mudar um mundo louco dando socos para o ar
Não posso me esquecer que a pressa
É a inimiga da perfeição
Se eu ando o tempo todo a jato, ao menos
Aprendi a ser o último a sair do avião

Preciso me livrar do ofício de ter que ser sempre bom
Bondade pode ser um vício, levar a lugar nenhum
Não posso me esquecer que o açoite
Também foi usado por Jesus
Se eu ando o tempo todo aflito, ao menos
Aprendi a dar meu grito e a carregar a minha cruz

Ô-ô, ô-ô
Cada coisa em seu lugar
Ô-ô, ô-ô
A bondade, quando for bom ser bom
A justiça, quando for melhor
O perdão:
Se for preciso perdoar

Agora deve estar chegando a hora de ir descansar
Um velho sábio na Bahia recomendou: “Devagar”
Não posso me esquecer que um dia
Houve em que eu nem estava aqui
Se eu ando por aí correndo, ao menos
Eu vou aprendendo o jeito de não ter mais aonde ir

Ô-ô, ô-ô
Cada tempo em seu lugar
Ô-ô, ô-ô
A velocidade, quando for bom
A saudade, quando for melhor
Solidão:
Quando a desilusão chegar

Cada Tempo Em Seu Lugar

Gilberto Gil

http://www.youtube.com/watch?v=DZHw6RiAa74&feature=related

DO JEITO QUE A GENTE ERA…

 

 

As lembranças iluminam as esquinas da minha mente

Lembranças nebulosas pintadas em aquarela

Do jeito que a gente era

Imagens despedaçadas de sorrisos que deixamos para trás

Sorrisos que demos um para o outro

Pelo jeito que a gente era

Pode ser que tudo tenha sido tão simples então

Ou foi o tempo que reescreveu cada linha

Se a tivéssemos a chance de fazer tudo de novo

Me diga, a gente faria? A gente poderia?

As lembranças podem ser maravilhosas e ainda assim

O que é doloroso demais para recordar

Simplesmente escolhemos esquecer

Portanto é do riso que recordaremos

Sempre que lembrarmos como éramos

Do jeito que a gente era