Eu vim pelo que eu sei… E pelo que eu sei..

Eu!
Não vim aqui
Pra entender ou explicar
Nem pedir nada prá mim
Não quero nada prá mim…

Eu!
Vim pelo que sei
E pelo que sei
Você gosta de mim
É por isso que eu vim…

Eu não quero cantar
Pra ninguém a canção
Que eu fiz pra você

Que eu guardei pra você
Pra você não esquecer
Que eu tenho um coração
E é seu!…

Tudo mais que eu tenho
Tenho tempo de sobra
Tive você na mão
E agora
Tenho só essa canção…

Eu!
Não vim aqui
Pra entender ou explicar
Nem pedir nada prá mim
Não quero nada prá mim…

Eu!
Vim pelo que sei
E pelo que sei
Você gosta de mim
É por isso que eu vim…

Eu não quero cantar
Pra ninguém a canção
Que eu fiz pra você
Que eu guardei pra você
Pra você não esquecer
Que eu tenho um coração
E é seu!…

Tudo mais que eu tenho
Tenho tempo de sobra
Tive você na mão
E agora
Tenho só essa canção…

Eu!
Não vim aqui
Prá entender ou explicar
Nem pedir nada prá mim…

(Nada Pra Mim – Ana  Carolina)

MEU GURU; E lá se vai mais um dia; 17 anos…

Quando uma mulher põe um filho no mundo

usa-se dizer que ela Deu à luz (fez nascer)…

É… Mas eu prefiro acreditar que os filhos são

quem nos trazem LUZ…

Pois a luz é própria de todo ser humano;

ele traz consigo a sua própria LUZ…

Porque se chamava moço
Também se chamava estrada
Viagem de ventania
Nem lembra se olhou pra trás
Ao primeiro passo, asso, asso
Asso, asso, asso, asso, asso, asso
Porque se chamavam homens
Também se chamavam sonhos
E sonhos não envelhecem
Em meio a tantos gases lacrimogênios
Ficam calmos, calmos
Calmos, calmos, calmos
E lá se vai mais um dia
E basta contar compasso
E basta contar consigo
Que a chama não tem pavio
De tudo se faz canção
E o coração na curva
De um rio, rio, rio, rio, rio
E lá se vai…
E lá se vai…
E o rio de asfalto e gente
Entorna pelas ladeiras
Entope o meio-fio
Esquina mais de um milhão
Quero ver então a gente, gente
Gente, gente, gente, gente, gente

(Clube da Esquina ll  – Milton Nascimento)

————————-

Meu filho, no dia do seu aniversário(26/09),

 pediu pra eu ouvir essa música, que claro, eu já conhecia;

mas a partir de então eu a ouço de uma forma diferente e especial…

É inevitável; pois o AMOR faz isso com a gente…

Ouça você também essa versão desta linda canção:

http://www.youtube.com/watch?v=K554gOht-6Y&feature=related

AINDA BEM – Nova Música de Marisa Monte e Arnaldo Antunes

◊ ♦ ◊

Ainda bem
Que agora encontrei você
Eu realmente não sei
O que fiz pra
merecer você
Porque ninguém
Dava nada por mim
Quem dava, eu não tava a fim
Até desacreditei de mim
O meu coração
Já estava acostumado
Com a solidão
Quem diria que ao meu lado
Você iria ficar
Você veio pra ficar
Você que me faz feliz
Você que me faz cantar assim
O meu coração
Já estava aposentado
Sem nenhuma ilusão
Tinha sido maltratado
Tudo se transformou
Agora você chegou
Você que me faz  feliz
Você que me faz cantar assim

Marisa Monte e Arnaldo Antunes

__________________________________________________

Acesse:

http://www.marisamonte.com.br/home

FELICIDADE É SÓ QUESTÃO DE SER – MARCELO JENECI

Felicidade

Marcelo Jeneci

Haverá um dia em que você não haverá de ser feliz.
Sem tirar o ar, sem se mexer, sem desejar como antes sempre quis.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.
Lembrará os dias que você deixou passar sem ver a luz.
Se chorar, chorar é vão porque os dias vão pra nunca mais.

Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.
Dançar na chuva quando a chuva vem.

Tem vez que as coisas pesam mais do que a gente acha que pode aguentar.
Nessa hora fique firme, pois tudo isso logo vai passar.
Você vai rir, sem perceber, felicidade é só questão de ser.
Quando chover, deixar molhar pra receber o sol quando voltar.

Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e depois dançar, na chuva quando a chuva vem.
Melhor viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você.
Chorar, sorrir também e dançar.

Dançar na chuva quando a chuva vem

=================================================================

Conheça a história de Marcelo Jeneci:

http://www.youtube.com/watch?v=n3uCGmnzUV0&feature=related

Leia notícias de seu recente Show:

http://www.vivacidade.com.br/agenda_interno.php?id=2652

ww.google.com

PELO RESTO DE NOSSAS VIDAS…

♥ Porque quando algo verdadeiramente nos toca

  é certo que levaremos isso conosco…

Pelo resto de nossas vidas…♥


Acesse  a página oficial e veja as informações deste belo

e emocionante curta, vencedor no Festival de Cannes  :

http://www.porcelainunicorn.com/

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      

O MILAGRE DA POESIA…

Será que CLARICE não percebia?!

Divina é a poesia…

Dedico esta postagem às pessoas que possui  o dom de escrever…

Às pessoas que, de tudo! tira poesia… Extrai, macera (esmagar uma substância sólida
para lhe extrair o suco), transforma, CRIA… SIM!

Dito isto  ainda digo que nós amamos a Clarice, amamos a poesia…

EU AMO Gerson Wiech que transforma o breu; a dor; a vida; o pão… Em POESIA.

 Aos “diminutos diamantes” de Clarice, que a convidavam a sentir a vida, e transformar o destino das folhas que caíam…

É O MILAGRE DA POESIA…

 

 

 

 

♥ ♥     ◊    ♥ ♥

O Milagre das Folhas

Não, nunca me acontecem milagres. Ouço falar, e às vezes isso me basta como esperança. Mas
também me revolta: por que não a mim? Por que são de ouvir falar? Pois já
cheguei a ouvir conversas assim, sobre milagres: “Avisou-me que, ao ser dita
determinada palavra, um objeto de estimação se quebraria.” Meus objetos se
quebram banalmente e pelas mãos das empregadas. Até que fui obrigada a chegar à
conclusão de que sou daqueles que rolam pedras durante séculos, e não daqueles
para os quais os seixos já vêm prontos, polidos e brancos. Bem que tenho visões
fugitivas antes de adormecer – seria milagre? Mas já me foi tranquilamente
explicado que isso até nome tem: cidetismo, capacidade de projetar no campo
alucinatório as imagens inconscientes.

Milagre, não. Mas as coincidências.

Vivo de coincidências, vivo de linhas que incidem uma na
outra e se cruzam e no cruzamento formam um leve e instantâneo ponto, tão leve
e instantâneo que mais é feito de pudor e segredo: mal eu falasse nele, já
estaria falando em nada.

Mas tenho um milagre, sim. O milagre das folhas. Estou andando pela rua e do vento me cai
uma folha exatamente nos cabelos. A incidência da linha de milhares de folhas
transformadas em uma única, e de milhões de pessoas a incidência de reduzí¬-las
a mim. Isso me acontece tantas vezes que passei a me considerar modestamente a
escolhida das folhas. Com gestos furtivos tiro a folha dos cabelos e guardo-a
na bolsa, como o mais diminuto diamante.

Até que um dia, abrindo a bolsa, encontro entre os
objetos a folha seca, engelhada, morta. Jogo-a fora: não me interessa fetiche
morto como lembrança. E também porque sei que novas folhas coincidirão comigo.

Um dia uma folha me bateu nos cílios. Achei Deus de uma grande delicadeza.

Clarice Lispector