E assim eles caminham; cuidando das horas para cuidarem um do outro…

 

 

 

 

 

Eles sabem quais as palavras que os embalam todos os dias.

Suas declarações de amor habitam atrás de cada palavra dita.

Só eles sabem, de fato, a força que elas têm.

O para sempre deles acaba quando a noite finda pra recomeçar

com o carinho de um “boa noite e um bom dia”, antes do nascer do sol.

Eles entendem que o passado e o presente sem culpas estão no lugar certo

 e o futuro é… 

A responsabilidade que assumiram só eles podem carregar.

Só eles podem cuidar dos próprios planos e cansaços e desejos e sonhos.

Só eles podem cuidar do coração um do outro.

Há neles uma vontade crescente de amarem-se.

Uma explosão incontida que abre espaço e cria tempo.

A gênese dos dias escorre no suor dos dedos.

Há neles um amor além de qualquer mais.

Um “eu te amo” musical, palavreado, com a cor gesticulada

de todas as declarações silenciosas de amor.

Eles amam nas tentativas de amar.

Na impossibilidade de silenciar seus ais.

Os meses são todas as letras dos seus nomes.

E assim eles caminham; cuidando das horas para cuidarem um do outro.

Eles entenderam assim.

Rinnaldo Alves

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s