15 ANOS – meu velho…

 
 
 
 
 
"Tenho em mim

todos os sonhos do mundo" 

 

 
 
 

"Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino.

E eu me sinto completamente feliz.

Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas,

que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem,

outros que só existem diante das minhas janelas, e outros,

finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim."

 

 
 
 

"Todas as cores do amor ofereço a você

Toda infinita beleza "ocê "possa viver

Beijos nos olhos – bons dias

Abraços ensolarados

Grandes encontros na estrada de alô e olá

E cama das amizades para descansar

E a leveza de mãos carinhosas pra poder prosseguir!

Tudo além do enorme tudo que a gente sonhou

Coisas da serenidade, da paz e prazer"

 

tuas coisas…

(Foto e Arte Digital Kika Domingues – estrada para Canoa Quebrada- Fortaleza – CE)

Leio tuas coisas perdidas,

aquilo que foi por ti e eu não estava,

uma dor da tua vida que não doeu junto,

uma tristeza do tempo que passou entre mim e ti sem mãos dadas,

cores que não se estancam e que tenho medo de não pintem parte alguma,

um vento que posso não mais saber ( … ),

uma felicidade que não entendo que pudesse ser tua

sem que tivesse sido também minha.

Leio tuas coisas perdidas, resquícios, indícios, pegadas,

entristeço por não ter estado desde sempre,

sempre, desde antes, de não ter visto, vivido,

compartido, subentendido, de não saber o que podem ser.

Quase esqueço que precisávamos perder tantas coisas,

minhas e tuas, para encontrarmos as nossas.

(Patrícia Antoniete)

http://www.naodiscuto.com/