Ao MEU PAI …

 
 
19mine
 
 
…E todos os outros que já não mais podem ser "tocados"
neste plano material em que vivemos,
 mas que vivem e viverão eternamente…
 
Em todos os tempos…
Em todos os lugares…
Guardados em nossos corações!
 
 

Ser as flores

P.S.

Não me tragam flores.
Não preciso destes restos arrancados.

Talvez pareça ingrato,
desde que premeditei a partida.

Mas olhem vocês à nossa volta, o extenso
gramado ensolarado sob o qual eu agora durmo.

Feliz de estar sob seus pés paralelamente,
e além, por entre raízes me perdendo.

Ah, não me tragam flores!
Não, chega de mortes…

Agora posso tê-las todas
Por mais distantes que lhes pareçam.

De volta à terra, eu as alcanço.
Eu mesmo as vou sendo.

****

Este poema foi escrito
pelo autor do BLOG "Para ser ZEN"
Blog intenso, lindo e infinitamente
espiritual.
VISITE! Sempre…
Para alimentar a alma e o coração do que é mais
essencial à natureza do ser humano.
 

 

Agostinho dos Santos

 cropped-p2187060b.jpg

 Não force nunca

 

 Aqui deixo um conselho que lhe poderá servir para a sua filosofia:
– não force nunca
seja paciente pescador neste rio do existir.
Não force a arte, não force a vida, nem o amor, nem a morte.
Deixe que tudo suceda como um fruto maduro que se abre

 e lançam no solo as sementes fecundas.
Que não haja em si, no anseio de viver,

 nenhum gesto que lhe perturbe a vida.’

 Agostinho da Silva