ORAÇÃO – Fernando Pessoa

 untitledk
SENHOR, QUE ÉS o céu e a terra,
e que és a vida e a morte!
O sol és Tu e a lua és Tu e o vento és Tu!
Tu és os nossos corpos e as nossas almas
e o nosso amor és Tu também.
Onde nada está Tu habitas e onde tudo está é o teu templo.
Dá-me vida para te servir e alma para te amar.
Dá-me vista para te ver sempre no céu e na terra,
ouvidos para te ouvir no vento e no mar,
e mãos para trabalhar em Teu nome.”
Fernando Pessoa
in “Prosa Íntima e de autoconhecimento”

F R Á G I L. . . Now

Falling_in_Loneliness_by_khimaereus

 

Eu mudei um pouco.

Minha essência se diluiu em lágrimas

e correntes que deságuam em todos os meus afluentes.

Eu me perdi em leitos rasos enquanto o que eu mais queria

era a invasão da profundidade.

Não encontrei margem para descansar a exaustão

daquele turbilhão que me arrastava, ninguém me jogou

uma corda e se jogasse eu não teria força para segurar.

Eu me afoguei, bebi da água da incompreensão,

meus pulmões perderam o ar, eu perdi a fala diante

de argumentos invencíveis;

meu corpo molhado resta solitário e

frio à beira do rio que naufraguei.

(NOW)