Mensagens para mim mesma… Afinal hoje é meu dia!

(Kika by Luiz Carlos - Junho2009 - ps: adoro essa foto!)
(Kika by Luiz Carlos – Junho2009 – ps: adoro essa foto!)



Poemas, Palavras, Sentimentos, Desejos… Verdades, algumas… 

Poucas… Muito poucas, entre tantas nas quais acredito… 

Queria poder escrever… Mas não consigo! 

 

 

—————+—————-

 

 

Do meu querido, Fernando Pessoa… E outros… 

===================

 

Posso ter defeitos, viver ansioso

e ficar irritado algumas vezes,

mas não esqueço de que a minha vida

é a maior empresa do Mundo

e que posso evitar que ela vá á falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver,

apesar de todos os desafios

incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vitima dos problemas

e se tornar um autor da própria historia

É atravessar desertos fora de si,

mas ser capaz de encontrar um oásis

no recôndito da sua alma.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um não.

É ter seguranças para receber uma critica,

mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo-as todas,

um dia vou construir um castelo…”

(Fernando Pessoa)

—- § —-

N A V E G A R

Navega, descobre tesouros,

mas não os tires do fundo do mar,

o lugar deles é lá.

Admira a Lua,

sonha com ela,

mas não queiras trazê-la para Terra.

Goza a luz do Sol,

deixa-te acariciar por ele.

O calor é para todos.

Sonha com as estrelas,

apenas sonha,

elas só podem brilhar no céu.

Não tentes deter o vento,

ele precisa correr por toda a parte,

ele tem pressa de chegar sabe-se lá onde.

As lágrimas?

Não as seques,

elas precisam correr na minha, na tua, em todas as faces.

O sorriso!

Esse deves segurar,

não o deixes ir embora, agarra-o!

Quem amas?

Guarda dentro de um porta jóias, tranca, perde a chave!

Quem amas é a maior jóia que possuis, a mais valiosa.

Não importa se a estação do ano muda,

se o século vira, conserva a vontade de viver,

não se chega a parte alguma sem ela.

Abre todas as janelas que encontrares e as portas também.

Persegue o sonho, mas não o deixes viver sozinho.

Alimenta a tua alma com amor, cura as tuas feridas com carinho.

Descobre-te todos os dias,

deixa-te levar pelas tuas vontades,

mas não enlouqueças por elas.

Procura!

Procura sempre o fim de uma história,

seja ela qual for.

Dá um sorriso àqueles que esqueceram como se faz isso.

Olha para o lado, há alguém que precisa de ti.

Abastece o teu coração de fé, não a percas nunca.

Mergulha de cabeça nos teus desejos e satisfá-los.

Agoniza de dor por um amigo,

só sairás dessa agonia se conseguires tirá-lo também.

Procura os teus caminhos, mas não magoes ninguém nessa procura.

Arrepende-te, volta atrás,

pede perdão!

Não te acostumes com o que não te faz feliz,

revolta-te quando julgares necessário.

Enche o teu coração de esperança, mas não deixes que ele se afogue nela.

Se achares que precisas de voltar atrás, volta!

Se perceberes que precisas seguir, segue!

Se estiver tudo errado, começa novamente.

Se estiver tudo certo, continua.

Se sentires saudades, mata-as.

Se perderes um amor, não te percas!

Se o achares, segura-o!

Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.

“O mais é nada”.

§——————————§

QUERO SER TEU AMIGO… 

“Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.

Nem tão longe e nem tão perto.

Na medida mais precisa que eu possa.

Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,

Da maneira mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.

Sem forçar tua vontade.

Sem falar, quando for hora de calar.

E sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente, nem presente por demais.

Simplesmente, calmamente, ser-te paz.

É bonito ser amigo, mas confesso: é tão difícil aprender!

E por isso eu te suplico paciência.

Vou encher este teu rosto de lembranças,

Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias”

(Fernando Pessoa)

Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal

“Quem me roubou o tempo que era um

quem me roubou o tempo que era meu

o tempo todo inteiro que sorria

onde o meu Eu foi mais limpo e verdadeiro

e onde por si mesmo o poema se escrevia.”

(Sophia de Mello Breyner Andresen)

° ° °

 

A IMORTALIDADE D’ALMA: UBERTO RHODES E SÓCRATES

 

A IMORTALIDADE D’ALMA…

UBERTO RHODES

 

(Ouça  a música Céu da minha lista de músicas!)

 

 

 

 

    CONHECE-TE A TI PRÓPRIO E SERÁS IMORTAL …

 

“Alguns séculos antes de Cristo, vivia em Atenas, o grande filósofo Sócrates.

A sua filosofia não era uma teoria especulativa, mas a própria vida que ele vivia.

Aos setenta e tantos anos foi Sócrates condenado à morte, embora inocente.

 

Enquanto aguardava no cárcere o dia da execução, seus amigos e discípulos moviam céus e terra para o preservar da morte.

 

O filósofo, porém não moveu um dedo para esse fim; com perfeita tranqüilidade e paz de espírito aguardou o dia em que ia beber o veneno mortífero.

 

 

Na véspera da execução, conseguiram seus amigos subornar o carcereiro (desde daquela época já existia essa prática…), que abriu a porta da prisão.

 

Críton, o mais ardente dos discípulos de Sócrates, entrou na cadeia e disse ao mestre:

 

– Foge depressa, Sócrates!

– Fugir, por que? – perguntou o preso.

– Ora, não sabes que amanhã te vão matar?

– Matar-me? A mim? Ninguém me pode matar!

– Sim, amanhã terás de beber a taça de cicuta mortal – insistiu Críton.

– Vamos, mestre, foge depressa para escapares à morte!

 

– Meu caro amigo Críton – respondeu o condenado – que mau filósofo és tu! Pensar que um pouco de veneno possa dar cabo de mim …

 

Depois puxando com os dedos a pele da mão, Sócrates perguntou:

 

 

– Críton, achas que isto aqui é Sócrates?

E, batendo com o punho no osso do crânio, acrescentou:

– Achas que isto aqui é Sócrates? … Pois é isto que eles vão matar, este invólucro material; mas não a mim. EU SOU A MINHA ALMA. Ninguém pode matar Sócrates! …

 

E ficou sentado na cadeia aberta, enquanto Críton se retirava, chorando, sem compreender o que ele considerava teimosia ou estranho idealismo do mestre.

 

No dia seguinte, quando o sentenciado já bebera o veneno mortal e seu corpo ia perdendo aos poucos a sensibilidade, Críton perguntou-lhe, entre soluços:

 

– Sócrates, onde queres que te enterremos?

 

Ao que o filósofo, semiconsciente, murmurou:

 

– Já te disse, amigo, ninguém pode enterrar Sócrates … Quanto a esse invólucro, enterrai-o onde quiserdes. Não sou eu… EU SOU MINHA ALMA…

 

E assim expirou esse homem, que tinha descoberto o segredo da FELICIDADE, que nem a morte lhe pôde roubar.

 

 

CONHECIA-SE A SI MESMO, O SEU VERDADEIRO EU DIVINO. ETERNO. IMORTAL…"

 

Assim somos todos nós seres IMORTAIS, pois somos

ALMA,

LUZ,

DIVINOS,

ETERNOS…

Nós só morremos, quando somos simplesmente ESQUECIDOS…

 

CRÉDITOS

TEXTO:

 

SOCRATES – IMORTALIDADE D’ALMA

 

AUTOR:

UBERTO RHODES

 

Texto extraído de mensagem enviada por amiga nesta data