Poesia de Aldemar Norek

— § —

EM PESSOA

largo o Universo e vou sentar na areia

meus olhos não são mais os mesmos

vejo o tempo atravessar o tempo

e arrisco um lance

faço perguntas num desenho lento

ninguém responde

e esse silêncio é o espaço que me cerca

quem há de ter os dedos pra tocar

o coração do centro dessa ânsia

que nunca apressa o ritmo do tempo?

(Aldemar Norek)

Para ler mais ALDEMAR NOREK acesse:
http://www.germinaliteratura.com.br/anorek.htm
http://minimaviscera.blogspot.com/
http://cidade-fantasma.blogspot.com/
http://www.cronopios.com.br/site/poesia.asp?id=1762
http://www.confrariadovento.com/revista/numero21/ensaio03.htm